Dieta Anti-inflamatória – Colesterol Diabete

Dieta Anti-inflamatória garante corpo saudável.

Todo mundo sabe: escolher a comida só pelo número de calorias emagrece. Mas dificilmente combate a inflamação do organismo, uma das causas do ganho de peso. É por isso que muita gente volta rapidinho a engordar tudo ou mais. A solução? A Dieta Anti-inflamatória. Os especialistas em nutrição funcional sugerem priorizar os alimentos que contem anti-inflamatórios naturais. Assim, você combate a vilã das gordurinhas, emagrece e se mantém magra. Como saber quais são os aliados? A nutricionista Monica Reinagel, do Colégio Americano de criou o fator inflamatório (FI) para classificar os alimentos, e ajudar as pessoas escolherem o que ajuda ou atrapalha na dieta.

Classificação

FI negativo: provoca uma espécie de inflamação nas células, que ficam impedidas de exercer as funções, como eliminar toxinas. Para se defender, o organismo responde com mais inflamações. Em pouco tempo, aparecem inchaço e peso extra. Fuja de massa, pão e biscoito refinados, doce, refrigerante, carne gorda e fritura.

FI positivo: ao contrário, tem ação anti-inflamatória. Ajuda a combater a inflamação, deixando você menos resistente à perda de peso. Mantêm doenças, rugas e celulite à distância. No topo dessa lista estão salmão, acerola, alho, cebola, azeite de oliva e semente de linhaça.

E as calorias?

Relaxe! Os alimentos com FI positivo tem valor energético baixo ou médio, além de outros 19 aspectos nutricionais positivos, como gordura boa, substâncias antioxidantes e anti-inflamatórias (selênio, ômega 3, entre outros) e índice glicêmico baixo ou moderado. Só para lembrar, o IG indica a velocidade com que o alimento é digerido e transformado em açúcar. Quando esse processo é lento, o IG é baixo e prolonga a sensação se saciedade. Se falhar nesse ou em outros itens, o FI do alimento é negativo. Não significa que você deva cortar do cardápio, pois alguns alimentos tem substâncias importantes para o organismo. É o caso da aveia, com fibras que combatem o colesterol ruim. O segredo é moderar.



Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *