Corpo em forma de maçã é melhor indicador do que IMC

Tamanho da cintura indica risco de doença cardíaca melhor do que o IMC

De acordo com um estudo recente, a circunferência da cintura é um melhor indicador de doença cardíaca, em pacientes que têm diabetes tipo 1 ou tipo 2, do que o Índice de Massa Corporal (IMC).

O estudo do Instituto do Coração Intermountain Medical Center, em Salt Lake City e John Hopkins Hospital, em Baltimore dá mais evidência para a ideia de que é melhor ter o corpo em forma de pêra, com peso em torno dos quadris, do que em forma de maçã, com peso em torno abdômen. E isso mesmo que a pessoa não tenha apresentado quaisquer sintomas de doenças cardíacas.

Corpos em forma de maçã já estão associados com a síndrome metabólica (que inclui a hipertensão arterial, níveis elevados de açúcar e colesterol alto), bem como doença arterial e cardíaca coronária, mas este novo estudo descobriu que a circunferência da cintura também é um forte indicador de disfunção ventricular em pacientes. A síndrome metabólica é muitas vezes acompanhada de excesso de gordura corporal em torno do abdômen.

A pesquisa examinou pacientes com diabetes, que são considerados de alto risco para desenvolver doença cardíaca e descobriu que determinada forma do corpo é mais propenso a desenvolver disfunção ventricular.

O estudo confirma que ter um corpo em forma de maçã ou uma circunferência de cintura grande pode levar a doenças cardíacas, e que reduzir o tamanho da cintura pode reduzir seus riscos.

Cintura melhor indicador do que IMC 1

Cintura melhor indicador do que IMC 3 Cintura melhor indicador do que IMC 4 Cintura melhor indicador do que IMC e



Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *