Chá de Gengibre Faz Mal ou Bem ?

Chá de gengibre deve ser consumido com moderação

O gengibre é uma das especiarias mais importantes do mundo. Por mais de 2000 anos a medicina chinesa tem recomendado o uso de gengibre para ajudar a curar e prevenir vários problemas de saúde. O gengibre também foi amplamente usado pelos antigos romanos e era uma especiaria muito cara. O gengibre quase se perdeu na história, após a queda do Império Romano, mas se tornou popular novamente quando a Europa descobriu a planta.

O gengibre é uma erva, mas é muitas vezes conhecido como uma especiaria, com um sabor forte que pode aumentar a produção de saliva. Muitos se perguntam se o chá de gengibre faz mal ou bem ?

Algumas das propriedades medicinais do gengibre conhecidas ao longo da história são: antiemético, agente anticoagulante, antiespasmódico, antifúngica, anti-inflamatória, antisséptico, antibacteriano, antiviral, analgésico, estimulante circulatório, expectorante, hipotensor, aumenta o fluxo sanguíneo, promove a transpiração e relaxa os vasos periféricos sanguíneos.

Embora o gengibre seja elogiado por suas qualidades medicinais, muitas pessoas não conseguem ingerir a especiaria por ela ter uma sabor forte. Uma forma eficaz e menos pungente de fazer uso do gengibre é através do chá (fatias de gengibre mergulhadas em água quente e fervidas). O chá também pode ser feito usando fatias de gengibre fresca colocadas em água fervente e deixando a mistura por um tempo tampada para depois adicionar mel. Limão também pode ser adicionado ao chá para variar o sabor.

O gengibre pode ser usado de diferentes formas em remédios caseiros para o tratamento de artrite, diarreia, gripe, dor de cabeça, problemas menstruais, diabetes, doença do estômago, distensão muscular, dor de garganta, tosse, asma, etc.

O gengibre também contém antioxidantes. Antioxidantes reagir com os radicais livres no corpo, que são responsáveis ​​por danos celulares. Há também alguma crença na medicina tradicional oriental que o gengibre também é um bom afrodisíaco.

Os efeitos colaterais de gengibre

Há poucos efeitos colaterais associados com gengibre, mas você ainda deve estar ciente dos riscos antes de consumir qualquer erva.

Os efeitos colaterais mais comuns associados com gengibre ocorrem no trato digestivo, particularmente no estômago e intestinos. Estes efeitos secundários ocorrem raramente em doses baixas, mas são uma ameaça maior à medida que aumenta-se a dosagem. Os efeitos colaterais incluem azia, diarreia, irritação oral, arrotos e problemas estomacais. Muitos destes efeitos colaterais podem ser evitados tomando suplementos de gengibre em cápsula.

O gengibre pode impedir a coagulação do sangue no sistema circulatório, evitando que as plaquetas se agrupem. Embora o número de casos em que isso ocorreu seja desconhecido, é importante consultar um médico caso esteja tomando outros medicamentos para afinar o sangue.

Enquanto o gengibre é recomendada para ajudar a tratar náuseas relacionadas com a gravidez, as mulheres grávidas ou amamentando não devem tomar mais do que uma grama da erva por dia. Essa quantidade é suficiente para tratar a náusea de forma eficaz sem representar nenhum problema para a saúde do bebe.

O gengibre também pode causar alterações no ritmo do coração, embora ainda não exista uma pesquisa definitiva que comprove o fato. O gengibre também pode causar flutuações na pressão arterial.

Existem alguns perigos do uso demasiado de gengibre. A fim de evitar efeitos secundários tóxicos, procure consumir o chá de gengibre no máximo três vezes por dia. O gengibre pode interagir com inúmeras outras drogas. Os anti-ácidos podem ser afetados pelo gengibre, que pode estimular a produção de ácido no estômago. Gengibre pode afetar medicamentos para o coração, anti-histamínicos, tratamentos de câncer e medicamentos para perda de peso.

Chá de Gengibre 1

Chá de Gengibre 2 Chá de Gengibre 3



Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *